terça-feira, abril 26

O frio

Vazio, vazio, vazio
e esse frio interno
coberto de pele.
Sentir-se vazio
e o frio do inferno,
essa lacuna gelada fere.

Impossível escapar deste
vácuo frio e invasor
que deixa torto,
desta peste
de gélida dor
que se espalha pelo corpo.

Vazio, torto e gelado,
sem sentir nada além do frio,
esse vazio que mata,
além de tudo isolado,
buscando o equilíbrio
entre o frio e o nada.

Um comentário:

  1. adorei isso: "buscando o equilíbrio entre o frio e o nada". a gente sai do frio e cai no nada - que muitas vezes é o conforto.

    ResponderExcluir