domingo, junho 26

Dúvidas

Ah! perguntas incessantes
para onde vão quando somem?
E suas respostas?
Para onde vão todos os pensamentos?
Em que buraco negro se escondem?

Onde fica acumulado tudo isso
que eu penso com tanto afinco?
Para que me serve tanto pensar?
De que me ajuda tantos amores?

Qualquer coisa!


Em que abrigo posso eu me esconder,
para despistar os mais internos medos?
Onde foram parar todos aqueles sentimentos?
Diga-me, aonde está tudo?

Deve haver algo que me acalme!
Por algum tempo.
E depois? Novamente a procura?
O álcool? Remédios? Sexo?

Nada! Nada!!
Não existe coisa alguma que me salve
deste questionamento incessante.
Não existem respostas?
Apenas perguntas?

Mas que inferno!
A vida é isso.
Um emaranhado
de perguntas e respostas e
uma procura de sossego.

A vida é um inferno, sem dúvida.

Um comentário: